O Exterminador do Futuro (1984)

30 set

Um filme grande feito de forma pequena. Um filme complexo feito em uma época simples. Um filme bom, maravilhoso e quase uma obra-prima! O início de O Exterminador do Futuro já demonstra um pouco de sua grandiosidade ao mostrar naves que nunca vimos atirando lasers enquanto sobrevoam um mundo destruído por uma guerra nuclear. Logo após isso, nos deparamos com um homem enorme e nu sem expressões e que assusta, tanto pelo choque de estar pelado, quanto pelo clima criado durante toda a cena. Em seguida temos outro homem nu, dessa vez mais franzino e muito menos assustador, porém com o mesmo nível de mistério do anterior, e dessa vez ainda pior, pois este é perseguido por policiais e sofre para escapar deles, enquanto o outro arranca um coração de um punk qualquer em troca de roupas.

Com o passar do tempo e a chegada da cena reveladora, descobrimos finalmente qual o objetivo de cada um dos homens misteriosos: o maior e mais forte tem o objetivo de exterminar Sarah Connor, e o mais franzino, protegê-la. E quem é Sarah Connor? Apenas o maior mito do futuro, ou pelo menos a mulher responsável por criar o líder da revolução dos humanos no futuro. E que revolução é essa? A revolução só existe, porque no futuro as máquinas criam um tipo de inteligência que as faz quer ser independentes, mas especificamente a CyberDyne que futuramente se tornaria Skynet. Esse robô “maioral” comanda as máquinas e as lidera na destruição total dos humanos, dai a tal guerra nuclear. E é claro que restam alguns sobreviventes depois do “Dia do Julgamento”, e quem lidera esses sobreviventes é justamente John Connor, filho de Sarah Connor. E daí surge o porquê das máquinas mandarem um de seus espécimes “Exterminadores” para matar a moça inocente e jovem, para que a mesma não engravide e assim não dê a luz ao bebê John Connor, o que claramente mostra que se John Connor não nascer não existirá revolução e a Skynet não poderá ser destruída. Então a perseguição do filme começa e os nervos de todos saltam pra fora e o que não faltam são climáx e cenas maravilhosas de ação e explosões.

O legal de T1 (o chamarei assim até o fim do texto) é o trabalho de personagem que James Cameron começa na personagem Sarah Connor. No começo do filme a vemos como uma moça normal e por vezes inocente e ao final da projeção nos deparamos com uma mulher amarga e decidida cujos sentimentos já parecem estar sendo jogados no lixo e onde a racionalidade para a sobrevivência começa a aflorar mais e mais. James Cameron nos lança centenas de personagens e alguns até marcantes, mas tudo para esconder que o centro da arena é na verdade Sarah Connor e não Kyle Reese ou o Exterminador, ou John Connor, ou os policiais, ou os amigos de Sarah, e este que é o interessante, pois ao final do filme, só Sarah sobrevive. E tudo se baseia num trabalho de personagem digno de gênio! (sim,Cameron era gênio e ainda é,só que hoje está mais pra gênio das finanças do que do cinema de qualidade.)

E com um trabalho de personagem maravilhoso, cenas de ação perfeitas, e efeitos especiais muito bons pra época (e pro baixo orçamento), O Exterminador do Futuro acaba sendo um dos filmes mais tensos dos anos 80 e uma quase obra prima, com frases clássicas que só popularizaram em sua continuação como “I’ll be Back” ou “Come With Me if you want to leave”. Mas a frase do filme é a frase que Sarah pronuncia antes de dar fim ao Exterminador: “You are terminator,Fucker!”. E nos deparamos com a máquina mais assustadora daquela década ser esmagada até seu último resquício de “vida” ser desligado.

3 Respostas to “O Exterminador do Futuro (1984)”

  1. Renan Marino 01/10/2010 às 1:22 AM #

    “Asta la vista, Baby” é clássico! Esse aqui é obra-prima mesmo!

  2. Rafael Oliveira 01/10/2010 às 8:41 PM #

    Tecnicamente, acho que o filme envelheceu. Os efeitos especiais, particularmente, ficaram datados, mas isso não desvaloriza o filme. Não é obra-prima, mas é um clássico da ficção e dos filmes de ação. Adoro!

  3. Edward Kollision 02/10/2010 às 3:11 PM #

    É marcante, sem dúvida, mas o 2° me pareceu bem mais completo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: