Homem de Ferro 2 (2010)

17 out

Mais fraco que o primeiro, segundo filme da franquia do Homem de Ferro peca em excessos e não consegue divertir tanto como seu antecessor. E o maior problema deste segundo filme é justamente esse: Não diverte como o primeiro. O legal do primeiro filme foi surpreender a todos que achavam que seria só mais um filme de super-herói vazio e que só teria efeitos especiais, porém após o termino do mesmo, todos se embasbacam com o poder que o filme tem, de ser tão simples, porém divertidíssimo e nada pretensioso. A não pretensão se encaixou perfeitamente ao filme original, causando simpatia em qualquer pessoa e deixando todos atentos a cada milímetro de cena. Tony Stark automaticamente foi eleito no imaginário coletivo de todos como sendo o personagem de HQs mais bem interpretado de todos os tempos! E tudo isso se deve ao talento de Robert Downey Jr. que de certa forma trapaceou, ao interpretar a si mesmo, o que tornou o personagem engraçado e natural, sem nenhuma forçada de barra. O resto do elenco até ficou pequeno diante de tanta devoção que Dawney Jr. concedeu ao personagem. O filme ainda era repleto de cenas de ação divertidas e dinâmicas e momentos cheios de gags maravilhosas e que ajudam a trama a correr sempre bem e de forma solta, o roteiro é um dos maiores culpados pelo sucesso, até porque é redondo. E depois de tudo isso, de fazer praticamente uma obra prima dos filmes de super-heróis, Jon Favreau tinha um peso enorme em suas mãos, o de fazer uma sequencia digna. E pra infelicidade de alguns fãs (como eu) o filme não foi tão bom e nem teve tanta força como o primeiro,o que faz deste segundo apenas mais um filme de super heróis só que com algumas gotas a mais de diversão (que nem chegam aos pés do anterior).

Esta segunda parte da franquia Homem De Ferro narra basicamente conflitos, seja entre super heróis e vilões, bêbados e mulheres, empregados e acionistas, enfim, narra conflitos, ou seja, impossibilita a alternativa de se contar uma história. E a trama narrativista sugerida aqui por Favreau começa quando o Homem de Ferro decide apagar todo o passado sujo de sua família (eram vendedores de armas) e manter a paz mundial. Ele se encontra como pessoa pública e, portanto, mais vulnerável. E começam os conflitos com o estado, pessoas vingativas e vendedores de armas. Basicamente isso que guia a timeline do filme, pessoas contra Stark, Stark contra Stark,etc.

Sem muitas surpresas, o filme segue em cima disso. Stark luta contra um vilão mau trabalhado (como personagem), porém divertido se visto de uma ótica “machona”, pois ver Mickey Rourke porradeiro maluco e com sotaque russo é coisa linda de Deus,o que não deixa o personagem mais interessante, porém, a atuação. Do outro lado do ringue temos outro vilão, já esse muito bem trabalhado, no entanto, mal interpretado. A impressão que fica é que Sam Rockwell não está a vontade no papel e que apenas decorou as falas e tentou ser cínico, o que capengou mais para o lado caricato que bem feito. Um vilão bom e regular é o Senador Stern, que é magistralmente interpretado por Garry Shandling, cínico, político, etc. Bem trabalhado e interpretado, embora seja o que menos apareça. Dos mocinhos, o destaque maior vai para Dawney Jr. que ainda mantém o nível de antes, porém com algumas “faltas”. Falta de tempo em tela, Falta de coerência do personagem, Falta de simplicidade… E todos são culpa de terceiros e não do ator, que apenas cumpri com a demanda. Os demais estão apenas bem e tudo mais, fora Samuel L. Jackson que interpreta um Nick Fury tão bom quanto qualquer papel seu. Saindo dessas questões de interpretações e passando para a parte técnica, que é quase toda impecável, tenho que admitir que os efeitos continuam tão bons quanto o primeiro, na verdade aqui estão melhores, o problema técnico se define em roteiro e direção. Nada continua com o ritmo do primeiro, tudo aqui muda, é mais rápido, as tramas são diversas de mais, o tempo em tela dos atores se resume a quase nada e a condução dos mesmos é bem inferior que no primeiro exemplar.

Resumindo, Homem de Ferro 2 não passa de uma sequência que acrescenta algumas coisas importantes para a mitologia do herói (vide problema com álcool) mas que peca por não se manter como o primeiro e querer ser pretensioso só o torna mais falho, porém é um filme bom e divertidinho que não chega a ser ruim.

2 Respostas to “Homem de Ferro 2 (2010)”

  1. Renan Marino 20/10/2010 às 1:13 AM #

    É até legal, mas é mais vazio que o primeiro.

  2. Edward Kollision 20/10/2010 às 8:54 PM #

    Também prefiro o 1°.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: